Momentum

Saiu no blog Buttonwood, da Economist, um post sobre o fenômeno do mercado financeiro conhecido como momentum, que é basicamente a tendência de preços que subiram continuarem subindo, ou seja, uma espécie de inércia nos preços. Esse fenômeno existe em horizontes de 6 a 12 meses no mercado de ações. Uma estratégia de momentum consiste em uma posição comprada nos papéis que mais ganharam nos últimos 6 meses (por ex.) e uma posição simultânea vendida nos papéis que mais perderam (ou seja, uma posição caixa zero).

Não se sabe ao certo o motivo da existência desse fenômeno; os trabalhos acadêmicos sugerem várias explicações conflituosas.  O hedge fund AQR publicou recentemente um paper resumindo a pesquisa sobre momentum e sugerindo a utilização da estratégia como um estilo de investimento inexplorado, capaz de melhorar a performance de portfolios. A empresa lançou um índice baseado no efeito de momentum.

Este foi um dos temas da minha tese de doutorado. Entretantanto, o que eu descobri (usando dados do mercado de ações dos EUA) foi que a estratégia de momentum funciona bem apenas durante alguns períodos, e em particular não deu retorno significante (ajustado ao risco) no período que vai do colapso da bolha da internet até o fim da minha amostra (2000 a 2006). Estou trabalhando na atualização do meu paper usando dados até 2009. Os resultados atualizados sugerem que 2007 e 2008 foram anos de forte inércia no mercado, e a estratégia deu retornos positivos devido à posição vendida nas ações ‘perdedoras’, cujos preços sofreram quedas enormes com crise financeira. Já em 2009, com a rápida reversão que vem ocorrendo no preço das ações, a estratégia tem apresentado um retorno negativo e de magnitude alta (-34% até maio, de acordo com dados do Prof. Kenneth French). O próprio índice de momentum lançado pela AQR mostra resultado parecido (-38% no ano).

O paper do AQR usa dados de 1975-2008. No meu paper, o período de 1975 a 1999 é justamente identificado com um período em que há forte inércia no mercado, ou seja, no qual a estratégia traz retorno positivo. O período anterior (1969-1975), por exemplo, é um período de baixa inércia no qual a estratégia não traz retorno significante. Baseado nos resultados do meu meu paper, no qual analisei um período muito mais longo (1927-2006), eu não confiaria na permanência deste efeito no mercado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s