O Brasil dá nota aos EUA

Matéria no Economist sobre uma agência de classificação de crédito brasileira (a saber, SR rating) que dará nota AA para os títulos americanos. A nota máxima é AAA, que representa risco virtualmente inexistente de calote. Segundo Paulo Rabello de Castro, da empresa, a nota máxima deve ser reservada para países como a Noruega, ricas em petróleo e poupadoras.

Tem-se falado bastante no déficit estadunidense, e no impacto que a crise atual (e os gastos do governo para fazer o país sair da crise) terá nas economias do país. Recentemente, a agência de rating S&P alertou sobre a qualidade de crédito do Reino Unido ser incompatível com o alto endividamento do país em relação ao seu PIB, e de um possível rebaixamento da qualidade de crédito do país. O mercado, apressado, já começou a falar em rebaixamento do rating do Tio Sam. Por mais pífia que possa parecer a opinião de uma agência brasileira para um investidor em títulos americanos, a SR pode não estar tão longe da marca.

Anúncios