Novo pacote de estímulo?

Paul Krugman indaga sobre a cobertura parcial da mídia em geral e no caso da crise atual, mesmo quando o que vai conta a opinião “mainstream” está sendo dito por pessoas respeitáveis e de ótima reputação.

Após duas rodadas de medidas para estimular a economia estadunidense (corte de impostos em fevereiro/2008, ainda na administração Bush, e o pacote do governo Obama, passado em fevereiro/2009), ainda não está claro como, quando e em que dimensão se dará a recuperação. De acordo com Krugman, a voz dos economistas que sugerem que um terceiro estímulo é necessário não tem repercussão na mídia, apesar do fato de a lista incluir vários prêmios Nobel e uma boa porção dos economistas que previu o crash no mercado imobiliário.

Anúncios

Blog da Petrobras

A Petrobras, acossada pela mídia, que faz da CPI o tema político du jour (alternadamente com a mudança nas regras da poupança e o inexistente e ectoplasmático terceiro mandato), decidiu se defender em um blog. Alguns jornais reclamaram porque a empresa publicou no blog as perguntas enviadas pelos jornalistas, juntamente com as respectivas respostas (exemplo aqui). A ANJ (Associação Nacional de Jornais) acusou a Petrobras de intimidar os jornais. Parece que ficaram incomodados com a transparência, o que mostra a extensão do anacronismo da mídia brasileira.O Globo afirmou que a Petrobras criou o blog “para vazar informações obtidas pelos jornalistas” e que o blog “quebrou a confidencialidade de perguntas enviadas à assessoria de imprensa da estatal”. Ora, quem pergunta é porque quer saber. O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, entrevistado no Roda Vida hoje, explicou o motivo de tamanha transparência.

Em um dos posts, a Petrobras esclarece que um erro publicado pela Folha de São Paulo não foi corrigido, e admoesta o jornal, relembrando-o de que

A liberdade de expressão e o direito a opinião pressupõem responsabilidades. É a velha máxima: quanto maior o poder, maior a responsabilidade.

Independentemente de qualquer apuração desta ou qualquer outra CPI, é ótima a iniciativa da empresa. Fica muito mais difícil manipular a informação quando ela está disponível, sem cortes, para todos. O establishment da mídia vai reclamar e choramingar, mas tomaram um puxão de orelha doído e merecido.

Um belo resumão da coisa toda está aqui.